quinta-feira, 20 de agosto de 2015

[XXIX] Bastou


Dançando no multiverso,
bailando no céu multicor,
encontrei você em meu
caminho de luz e dor...

Estávamos assim tão
pertinho, rosto a ler
nos olhos; eu admirava
sua liberdade de ser...

E você, amada, tão bela
que me fez esquecer das
vicissitudes todas, sim.
Caminhei feliz, em paz...

Verdade que nunca tive você
em meus braços não,
mas bastou à minha alma,
revolver meu coração...


Mauricio Duarte (Divyam Anuragi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário